Uma analise indicatória de Batman Eternal


Pois bem, eu suspeito de que todos aqui estejam bem informados sobre do que se trata Batman Eterno, certo ?! Caso a resposta seja não eu vou dar uma breve explicação pra que todos possam se situar nesse texto que vai levar a uma outra análise, esta que no momento, não vem ao caso.
   Batman Eternal  é uma série semanal que já beira a sua trigésima edição. Desde o seu início ela conta com um belo time de roteiristas e artistas, dentre eles Scott Snyder, James Tynion IV, Ray Fawkes, John Layman, Tim Seeley, Jason Fabok e outros. A história tem sido focada principalmente na guerra de gangues em Gotham. De um lado a turma da pesada do Pinguim e do outro, a turma do barulho do Sr. Falcone. Como eu sei que muita gente não acompanha, eu irei avisar quando for soltar spoilerzinhos.
   Desde a primeira edição o que tem me chamado a atenção é a maturidade dos roteiros e a forma de mostrar Gotham realmente como ela é. Uma cidade corrupta e poluída não pode ser desenhada ou escrita como o lar dos Backyardgans. Particularmente isso me atrai bastante. É uma forma de respeito com tudo o que já é ou foi estabelecido com o personagem.
   Prestem a atenção em Metropolis ou Central City, por exemplo. Agora tentem imagina-las como Gotham só que sem a criminalidade, por que uma tem o homem mais rápido do mundo e a outra... bem, tem o Superman. O que ambos heróis representam liberdade, clareza, verdade e justiça, e isso não bateria com o que a cidade apresentaria no seu visual. Isso pode parecer idiota mas um dia vai fazer sentido.

Antes de reclamar por spoiler, isso é da edição #1

Nessa edição, que você pode ler clicando aqui, Gordon sofre algum tipo de abuso a suia integridade psicológica (Na verdade eu não lembro se isso é revelado na primeira edição ou na segunda, mas...) O Batman, como sempre vai atrás do motivo que fez Gordon atirar em um cara que já tinha se rendido. Se esse cara morreu ou não você só vai descobrir lendo. E acredite, vale muito a pena, tanto que bate com Reino do Amanhã rçrçrçrçrç. 
   E não é só pela trama que esse gibizinho te prende. A relação da Bat-família aqui é explorada de forma magistral. Eu sempre gostei muito da Babs, Tim e do Dick ( ͡° ͜ʖ ͡°)... 


É claro que você não leitor, vai ficar confuso com a imagem acima. Mas caso este não seja o caso, muita coisa desse teaser já foi explicada. Eu suponho que você deve estar se perguntando que diabos é rudo isso, acredite ou não isso é ultra comum. Afinal, temos o Alfred servindo um belo almoço para o menino Bruce com o detalhe dele estar vestido com uma camisa de força. Mas não tenha receio em ler por que todas as edições são tão claras quanto água. Claro, como todas as HQ's semanais, essa possui umas edições ou muito mal escritas ou muito mal desenhadas (#11 á #13), mas depois disso tudo se torna irrelevante. 
    Enfim, se você procura arduamente uma série regular, essa é uma ótima indicação. Raramente os roteiros são fracos e os desenhos variam, inclusive eu compararia essa variação artística a de Injustice. Só que quando Eternal cai nos desenhos, ela costuma ser uma queda feia. Tudo tem me prendido na revista até agora e eu espero que seja assim até o seu final; E ouça o que eu digo, não perca nem mais um minuto sem sem ler essa belezura. 

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »