Jesse Eisenberg não é o problema, você é

Olá meus caros leitores que vivem aqui me dando a alegria de sua companhia. Hoje eu venho encarecidamente falar de um assunto que ainda vejo tomar a boca da maioria dos haters e até de quem muito gostou de Batman v Superman como um todo : A interpretação de Jesse Eisenberg no papel de Lex Luthor Jr. Em primeiro lugar, vamos esquecer essa palhaçada de Jr. ok ?! Isso funciona na cabeça de uns mas pra ser sincero nunca funcionou na minha e acredito que nem na maioria das pessoas que assistiram o filme com a mente vazia e pelo menos um pouco de vontade de gostar da obra.


A maioria das vezes que vejo pessoas reclamando do Jesse, as opiniões vem com argumentos do tipo : "É o Jesse Eisenberg e não o Lex", "É o Lex Zuckerberg", "O Lex nunca foi assim, ele não tem cabelo". E na boa, isso soa tão ridículo quanto reclamar do Momoa por ele não ser loiro ou do Wally ser negro (Não que eu goste disso, mas já corrigiram o problema graças a Deus). Ok, admito uma coisa pra vocês, nunca vi A Rede Social. E toda vez que penso em ver me dá um desanimo tão grande que eu acabo esquecendo por tabela. Mas o que quero que vocês analisem é que ninguém foi pro cinema pensando em ver o completo trabalho do ator com o personagem. Todos tomaram bases no haterismo que os trailers tiveram com ele fazendo piadinhas mas quando se tratava de Batman v Superman tudo sempre estava horrível não é mesmo (risos).

Quando vi o filme a primeira vez, na estreia, eu gostei muito do ator e da psique do personagem. Como disse Marcelo Hessel do site Omelete em sua crítica, o ele é um vilão muito bem escrito e poderia ficar horas falando seus monólogos intensos ou fazendo propaganda de sua empresa. Pensa que legal se houvesse mesmo um chá de pêssego com o Lex fazendo o comercial : Chá de pêssego da vovó, uma explosão de sabores. Qual é, seria muito foda.

A questão aqui é que quando o personagem revela as suas motivações, mesmo que você esteja vendo a versão de cinema mesmo, tudo faz um enorme sentido. Pense bem, uma criança que sofre abuso (Seja ele o tipo que for) procura em cada coisa um refúgio, isso as vezes leva muitas delas ao caminho da droga, prostituição ou até mesmo o suicídio. Essa versão de Lex tentou pedir ajuda a Deus. As versões de Deus. Mas ninguém impediu a violência de seu pai contra ele. Antes de continuar, quero que você veja a cena abaixo e preste bem atenção no diálogo do vilão :



"Nenhum homem do céu interveio quando eu era garoto pra me livrar dos punhos e abominações do meu pai". Homem do céu. É assim que Luthor trata o Superman o filme todo, como um Deus. E esse é o gatilho para seu ódio e ceticismo. Se Lex Luthor não teve ajuda de nenhum anjo da guarda, nenhum Deus, por quê outro ser humano deveria ter ?. Talvez você que está lendo esse texto diga a mim que nos quadrinhos a motivação do vilão não é bem essa, mas pense nesse filme como a história de origem de Lex Luthor.
















Já não é segredo pra ninguém que Liga da Justiça deve trazer o Superman de volta à vida e que pelas notícias que alguns bloggers deram, Zack Snyder disse que Lex está preso e vilões fogem (Ainda mais no Asilo Arkham, todo mundo foge daquele lugar). O interessante é que TODO o DCEU gira em torno da aceitação da humanidade a cerca do Superman. Em O Homem de Aço somos apresentados a pergunta : Será que o mundo tá preparado pro Superman ? Pergunta essa que é respondida mas leva a outra pergunta em Batman v Superman. Deve haver mesmo um Superman ?

Agora vamos voltar à motivação do Lex dos quadrinhos. Todos nós bons leitores sabemos que ele pensa que a humanidade precisar do Superman significa de certa forma um comodismo. Uma preguiça que vai continuar a atrasar a evolução humana, fazendo com que suas grandezas e sua auto capacidade de evoluir sejam sobrepujadas por um super-homem que resolve todas as nossas dificuldades sem que precisemos nos esforçar.

Liga da Justiça vai ser mais uma forma de mostrar isso. Quer apostar que a Liga vai tomar um pau do Lobo da Estepe ou talvez do Apocalipse, só pro Superman vir e salvar a porra toda ? Se eu fosse você não apostava por quê provavelmente você vai perder. E será a partir disso que poderemos finalmente ver essa versão do Luthor tomando forma. Amadurecendo seus objetivos. Aprofundando suas emoções já apresentadas em BvS e que dão plena clareza da loucura e do ódio do personagem pelo Superman.

Então encarecidamente peço para que a análise de vocês não seja tão imbecil ou primária quanto a desses que se dizem fãs ou entendedores. Façam uma análise semiótica, passem das barreiras da suposição e comecem a ver as barreiras filosóficas e psicológicas que esse filme tentou trazer (Mas que o público não tá acostumado porque são geração leite com Marvel). Antes de sair por aí falando bosta, tenha plena certeza do que você vai falar. Não me entendam mal, eu não odeio o pecador. Odeio o pecado. E o de vocês, meus amigos, é não pensar no que falam.

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »